Leo Santana critica apelação e diz que músicas de 'baixaria' prejudicam imagem do pagode
Foto: Bruno Luiz/ Bahia Notícias

No Carnaval deste ano, foi tarefa difícil encontrar quem não tenha perdido o juízo junto com a Santinha. Um folião que não tenha botado o bumbum no paredão. Alguém que não tenha colocado várias danadinhas no contatinho do pai. Ou a mulher que não tenha cantado para si mesma que “maravilhosa é ela”, ao ouvir os primeiros acordes da canção. E o responsável por este fenômeno atende pelo nome de Leo Santana. Depois de estourar nacionalmente com a música Rebolation, em 2013, ainda como vocalista Parangolé, o cantor tomou uma decisão arriscada: decidiu sair do grupo para tentar uma carreira solo. Pouco mais de dois anos após iniciar a nova empreitada, Leo parece ter tomado a decisão acertada. Neste que é apontado como o melhor momento da carreira, o Gigante lotou seus ensaios de verão este ano, está com uma agenda de shows lotada e conseguiu o que a maioria dos cantores almeja: colocar vários sucessos na boca do povo. Clique aqui e leia matéria completa na coluna Holofote!

Histórico de Conteúdo